Estação dos preços altos: veraneio gera gastos elevados para turistas no RN

12 de janeiro de 2015
Comentaristas:

O verão chegou e turistas do Brasil e de várias partes do mundo migram para o litoral em busca de sol, mar e diversão. No Rio Grande do Norte não é diferente. Entretanto, os visitantes que desejam passar uma parte de suas férias no estado deverão vir abastecidos de uma boa quantia em dinheiro para aproveitar o que a cidade oferece de melhor em atividades turísticas.

Segundo matéria publicada pelo Novo Jornal, um passeio completo de buggy, que equivale a um período de seis horas, custa em média R$ 500, com lotação de até quatro pessoas. Durante o percurso é possível conhecer sete praias (Genipabu, Barra do Rio, Graçandu, Pitangui, Jacumã, Porto Mirim e Muriú) e duas Lagoas (Pitangui e Jacumã), além de dois parques de dunas.

Estimativa é que, por dia, despesas de um casal para se divertir se aproximam dos R$ 600. (Foto: Ney Douglas)

Estimativa é que, por dia, despesas de um casal para se divertir se aproximam dos R$ 600. (Foto: Ney Douglas)

 

No mesmo percurso é possível aos visitantes se aventurarem nos skibunda e aerobunda na praia de Jacumã. Essas são as famosas descidas pelas dunas, que são realizadas por meio de um tipo de prancha de madeira ou suspenso por uma tirolesa. Cada descida custa por volta de R$ 13 por pessoa. Para finalizar o passeio, um almoço em Jacumã, última praia do percurso dos bugueiros (no passeio completo), custa em média R$ 45 por pessoa em self-service; à la carte, um prato para duas pessoas sai ao valor médio de R$ 70.

Ao todo, no final do dia um casal de turista terá desembolsado uma quantia aproximada de R$ 596. Se os visitantes estiverem hospedados em um hotel na Via Costeira, somados o valor do passeio com o preço médio da diária, que é de R$ 520, o gasto aproximado sobe para R$ 1.116. Considerando o mesmo passeio para um casal com duas crianças de até doze anos (idade limite para cortesia nas diárias de alguns hotéis), o valor total será de aproximadamente R$ 1.212.

Nas praias potiguares, os comerciantes e vendedores ambulantes tentam faturar como podem. Portanto, quem está planejando ir à praia para passar o dia, é bom se prevenir, seja saindo com dinheiro ou levando de casa os comes e bebes que vai consumir, o que resulta em economia no bolso. Em média, uma água de coco custa R$3,50 reais, uma garrafa de água mineral não sai por menos de R$ 3,00 reais e um refrigerante em lata custa R$4,00.

De acordo com o assistente administrativo Apolonio Marinho, que aproveitou o recesso de final de ano para passar o veraneio com a família e amigos nas praias de Genipabu e Zumbi, o preço da comida vendida nos restaurantes e quiosques foi considerado satisfatório. “Não são restaurantes de grande porte, são estabelecimentos simples, para as famílias, achei os preços em conta”, afirma.

Deixe seu comentário:

Leia também:

Debate

Somente determinados usuários podem comentar esta notícia, se deseja comentar, por favor entre em contato com o administrador

© 2015 RioGrandedoNorte.Net - Todos os Direitos Reservados

O RioGrandeDoNorte.Net seleciona as notícias mais importantes da semana a partir das mais confiáveis fontes de informação setorial. Em algumas delas, agregamos o noticiário de um assunto em um só item, ressaltamos (negritando) ou até comentamos (grifando) a notícia original, caso pertinente.