Conta de energia aumenta no RN

3 de março de 2015
Comentaristas:

A conta de luz está mais cara para os consumidores atendidos por 58 distribuidoras no Brasil. O Rio Grande do Norte foi um dos estados com menor aumento do país (2,8%), enquanto a AES Sul, distribuidora que atende a 118 municípios gaúchos, terá aumento de 39,5%. O reajuste foi aprovado na última sexta-feira (27) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Entretanto, alguns estados escaparam do aumento da conta de energia. A distribuidora CEA, do Amapá, não solicitou a revisão tarifária. Já as empresas Amazonas Energia (AM), Boa Vista Energia e CERR (RR) não têm revisão tarifária porque não participam do rateio da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e não estão no Sistema Interligado Nacional.

Os impactos da revisão são diferentes conforme a região da distribuidora. As regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste têm maior impacto (28,7%) e as regiões Norte e Nordeste têm impacto menor (5,5%). A diferença ocorre principalmente por causa do orçamento da CDE e da compra de energia proveniente de Itaipu.

Novos valores começaram a ser aplicados na segunda-feira (2). (Foto: Ana Silva)

Novos valores começaram a ser aplicados na segunda-feira (2). (Foto: Ana Silva)

Bandeiras

Aneel também aprovou o aumento na taxa extra das bandeiras tarifárias, cobrada nas contas de luz quando há aumento no custo de produção de energia no país. Os novos valores, agora oficiais, já estão valendo e são os mesmos propostos no início de fevereiro, quando o assunto foi levado a audiência pública.

No RN, a bandeira é a vermelha. Isso significa que o consumidor deve pagar R$ 5,50 a cada 100 quilowatts-hora. Do sistema de bandeiras tarifárias, a bandeira vermelha é a mais cara e indica que o custo para a produção de energia aumentou muito. Ainda nesse sistema, há a bandeira amarela. Ela é acionada na conta de energia quando o custo da produção de energia aumenta moderadamente. A taxa por 100 quilowatts hora é de R$ 2,50 reais. O consumidor só se livre de uma tarifação extra quando a bandeira é verde.

tarifa-de-energia_27_fev

Veja a lista das distribuidoras e o respectivo aumento (em ordem decrescente de valores):

AES Sul – 39,5%
Bragantina – 38,5%
Uhenpal – 36,8%
Copel – 36,4%
RGE – 35,5%
CNEE – 35,2%
Cocel – 34,6%
Muxfeldt – 34,3%
Demei – 33,7%
Caiua – 32,4%
Forcel – 32,2%
Eletropaulo – 31,9%
CFLO – 31,9%
Hidropan – 31,8%
CPFL Paulista – 31,8%
EDEVP – 29,4%
CPFL Piratininga – 29,2%
Cemig – 28,8%
Enersul – 27,9%
DME-PC – 27,6%
Celg – 27,5%
Eletrocar – 27,2%
Eflul – 27%
Energisa MG – 26,9%
Cemat – 26,8%
Escelsa – 26,3%
ENF – 26%
Bandeirante – 24,9%
Celesc – 24,8%
Elektro – 24,2%
CEB – 24,1%
Ienergia – 23,9%
CJE – 22,8%
Light – 22,5%
CEEE – 21,9%
CSPE – 21,3%
Chesp – 21,3%
Santa Maria – 21%
Eletroacre – 21%
Cooperaliança – 20,5%
Joaocesa – 19,8%
CPEE – 19,1%
Ceron – 16,9%
Mococa – 16,2%
Coelce – 10,3%
CPFL Santa Cruz – 9,2%
Energisa SE – 8%
Sulgipe – 7,5%
Energisa Borborema – 5,7%
Coelba – 5,4%
Ceal –  4,7%
Celtins – 4,5%
Energisa PB – 3,8%
Celpa – 3,6%
Cepisa – 3,2%
Cemar – 3%
Cosern – 2,8%
Celpe – 2,2%

 

Deixe seu comentário:

Leia também:

Debate

Somente determinados usuários podem comentar esta notícia, se deseja comentar, por favor entre em contato com o administrador

© 2015 RioGrandedoNorte.Net - Todos os Direitos Reservados

O RioGrandeDoNorte.Net seleciona as notícias mais importantes da semana a partir das mais confiáveis fontes de informação setorial. Em algumas delas, agregamos o noticiário de um assunto em um só item, ressaltamos (negritando) ou até comentamos (grifando) a notícia original, caso pertinente.