Natal sem carroças

20 de janeiro de 2015
Comentaristas:

A pedido do Ministério Público Estadual, a prefeitura de Natal busca meios para estabelecer a proibição do uso de veículos de tração animal no perímetro urbano.

Além de representarem, na grande maioria das vezes, exemplos de maus tratos aos animais, que precisam puxar cargas muito pesadas e permanecem no trabalho diuturnamente, com pouca ou nenhuma alimentação e água e quase sem descanso, a atividade dos  carroceiros traz também prejuízos diversos ao município, tais como o desgaste da imagem perante turistas e visitantes,  o acúmulo de lixo deixado em diversos pontos da cidade e o impedimento do trânsito, que fica mais lento ainda, em virtude da passagem desses veículos, principalmente em ruas de maior movimento.

Prefeitura, Ministério Público, ONG's e entidades envolvidas se reuniram para discutir a situação dos carroceiros em natal. (Foto: Neli Terra)

Prefeitura, Ministério Público, ONG’s e entidades envolvidas se reuniram para discutir a situação dos carroceiros em Natal. (Foto: Neli Terra)

Em busca de soluções, a promotora do Meio Ambiente, Rossana Sudário, juntamente com um grupo de protetores e ONGs que defendem a causa animal e o vereador Sandro Pimentel (PSOL), participaram de reunião, na tarde da segunda-feira (19). A reunião, presidida pelo prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, contou com a participação dos secretários de Meio Ambiente e Urbanismo e de Serviços Urbanos, além dos responsáveis pela Urbana, pelo Curral de Natal e pela Vigilância Sanitária.

Durante o encontro, houve a criação de uma comissão, presidida por Ranieri Barbosa, titular da Semsur e o estabelecimento de algumas propostas, tais como a elaboração de projeto de lei para proibir o uso de veículos de tração animal no perímetro urbano, a implantação de “cavalos mecânicos” em substituição às carroças, a readequação dos animais apreendidos para uso em trabalhos agropecuários, a exemplo do que já ocorre em uma fazenda de bananas no estado da Bahia e em atividades terapêuticas, atuando junto a profissionais da área da saúde no trabalho com portadores de necessidades especiais.

CONTINUIDADE

A primeira reunião da comissão ficou marcada para a próxima segunda-feira (26), com a participação dos integrantes do poder público (Secretarias Municipais e  Câmara de Vereadores de Natal) e, num segundo momento, na quinta-feira(29) com os representantes das ONGs e protetores animais.

HISTÓRICO

Esse é um problema debatido há tempos pela sociedade civil e foi tema de um acordo firmado entre o Ministério Público Estadual e o Município de Natal, em setembro de 2013. Dentre as medidas pactuadas estava a retirada definitiva de circulação das vias urbanas de Natal, no prazo de cinco anos – contados a partir daquela data – de todos os veículos de tração animal, especialmente as carroças tracionadas por equinos, asininos e muares.

Foto: Leonardo Versieux

Foto: Leonardo Versieux

RECOLHIMENTO DE PODA E ENTULHO

Além do serviço de caçambas, oferecido por empresas particulares, os moradores que necessitarem do recolhimento de entulho (restos de reformas e construções e outros) ou do recolhimento de restos de poda, podem recorrer à  Urbana.

Para o recolhimento de entulho, a empresa oferece o serviço pela taxa de R$80, agendado pelo telefone 3232-8800

Já o recolhimento de poda é oferecido gratuitamente à população, nos dias indicados por um calendário elaborado pela empresa. O telefone de contato desse setor é o (84)3232-9999.

Deixe seu comentário:

Leia também:

Debate

Somente determinados usuários podem comentar esta notícia, se deseja comentar, por favor entre em contato com o administrador

© 2015 RioGrandedoNorte.Net - Todos os Direitos Reservados

O RioGrandeDoNorte.Net seleciona as notícias mais importantes da semana a partir das mais confiáveis fontes de informação setorial. Em algumas delas, agregamos o noticiário de um assunto em um só item, ressaltamos (negritando) ou até comentamos (grifando) a notícia original, caso pertinente.