População e Prefeitura de Natal discutem futuro do sistema de transporte público da cidade

13 de janeiro de 2015
Comentaristas:

O futuro do sistema de transporte público de Natal entrou em pauta na ultima terça-feira (12), durante a primeira audiência pública para discussão do assunto junto à população natalense. O documento vai nortear a licitação do transporte público na cidade, prevista para conclusão no meio do ano.

Durante o evento, o consultor Ricardo Mendanha, da Rua Viva – ONG contratada pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) para elaborar o edital – apresentou os dados atuais do sistema e do qual será licitado. Na rede atual, o sistema conta com 98 linhas de ônibus e 726 veículos, sendo 622 em operação.

Segundo a proposição, os ônibus percorrerão mensalmente uma quilometragem maior, de 17%, e a área de cobertura do sistema de transporte será incrementada em 7,2%. Em contrapartida, o número de linhas deverá diminuir para 78. A quantidade de ônibus em circulação também será reduzida, passando de 622 veículos operacionais para 591.

Já no sistema de transporte opcional, serão 13 linhas, sendo 88 permissões. A rede atual conta com 21 linhas, sendo 177 permissões. Contudo, 85 permissionários circulam efetivamente.

“Esse aperfeiçoamento no modo de operação a ser adotado pelas empresas vencedoras da licitação vai permitir que o sistema de transporte funcione de maneira mais eficaz.”, explicou o engenheiro Ricardo Mendanha. De acordo com o projeto, a cidade será dividida em duas áreas, que deverão ser administrados por empresas diferentes. O transporte opcional/alternativo constituirá um terceiro lote, que irá complementar os dois primeiros.

019

Dentre as medidas gerais propostas pelo Instituto Rua Viva estão a legalização dos contratos dos operadores, a organização do marco regulatório, a estruturação da rede de linhas e a melhoria da qualidade do serviço. A duração prevista do contrato é de 10 anos, com possibilidade de prorrogação pelo mesmo período.

O conforto aos usuários de transporte coletivo também foi um dos pontos incluídos no projeto, que prevê a instalação de ar condicionado e entrada baixa; a ampliação do número de viagens com revisão das ordens de serviço; a abertura de novos terminais de bairro, além da reforma dos já existentes; a manutenção de abrigos nas paradas de ônibus; e a ampliação e reorganização do Programa de Acessibilidade Especial (Prae), com estabelecimento de regras operacionais nos contratos.

A unificação da bilhetagem eletrônica foi um dos pontos apresentados pela equipe. “Isso é assunto para outro processo que será encaminhado pela Prefeitura, mas é imprescindível que haja diálogo entre os sistemas da região metropolitana. Hoje existem quatro sistemas independentes trabalhando, considerando VLT e as linhas da Grande Natal. Isso também precisa ser discutido e integrado”, afirmou Ricardo Mendanha.

Além das melhorias operacionais, o sistema contará com a fiscalização das linhas em tempo real, onde a STTU poderá verificar se o veículo partiu do terminal no horário e se todas as viagens foram cumpridas.

A Secretaria vai realizar mais três audiências, sendo uma na zona Norte, outra na zona Leste e a última na zona Oeste.

Deixe seu comentário:

Leia também:

Debate

Somente determinados usuários podem comentar esta notícia, se deseja comentar, por favor entre em contato com o administrador

© 2015 RioGrandedoNorte.Net - Todos os Direitos Reservados

O RioGrandeDoNorte.Net seleciona as notícias mais importantes da semana a partir das mais confiáveis fontes de informação setorial. Em algumas delas, agregamos o noticiário de um assunto em um só item, ressaltamos (negritando) ou até comentamos (grifando) a notícia original, caso pertinente.