Cultura Livre

Magna Costa é apaixonada por pessoas, leitura, locais, história, música, gastronomia, corrida, vida saudável, natureza e todos os aspectos que embalam a cultura dos povos, raças e nações sintonizando o passado e o presente. Cidadã Brasiliense e moradora desta cidade linda, Natal.

Voce se vê? Voce os vê? Eles te veem?

27 de julho de 2017

O post de hoje é sobre “Invisibilidade Humana”

Você é ou já foi vítima da invisibilidade humana? Não estou falando da invisibilidade humana involuntária, a saber:  paranormalidade, esoterismo, espiritualidade, enfim. Estou falando da invisibilidade humana voluntária, sim, aquela em que você é invisivelmente visível para as pessoas, a invisibilidade social, a exclusão, aquela praticada por pessoas que acreditam ter DNA superior, te remetem.

Vamos exemplificar aqui, num ambiente atual, o qual é um “boom” de adeptos e de diversidade humana, o esporte. Considerando uma categoria única: AMADOR. Enquanto atletas fortes, experientes, bem assessorados não cumprimentarem atletas iniciantes/limitados, por entenderem que não se trata de uma pessoa e sim de um nível esportivo, ele, o inibido se fecha como uma forma de se proteger da violência cruel da invisibilidade e o inibidor acredita cada vez mais neste seu oráculo negativo que não o permite enxergar que aquele atleta o qual ele não cumprimentou não se trata de uma função social ou esportiva, e sim de um ser humano. O inibido pode ainda não ter alcançado um nível de  rendimento ou talvez nunca alcançará,  pode não pertencer ao padrão da “vibe” do momento, mas ele  não é uma sombra, que de acordo com o sol é cumprimentado ou não, é merecedor de um sorriso ou não.

Condutas mal construídas e mal resolvidas, remetem as pessoas ao frio inóspito da invisibilidade humana causando-lhes uma das piores sensações que existe na vida. Na minha vida, o inibidor não se sustenta, porque serei  na sua vida um incômodo constante, sua preocupação diária, meu silêncio será sua eterna ameaça e meu sorriso, educação, gentileza e humildade serão sempre meu melhor vestido para a sua eterna insegurança, não sou invisivelmente visível de fato, porque eu te incomodo, invisível é você ao despertar diário do bem, ao amor ao próximo, a amizade, aos olhos de Deus, enfim, use a forma humana para viver, torne-se visível!

E você, já vitimou alguém? Se lambuza numa aquarela então, quem sabe assim te enxergam, mas é a sua pintura íntima que farão as cores da aquarela refletirem ao olhar do próximo!

Magna Costa

Deixe seu comentário:

Postagens relacionadas:

© 2015 RioGrandedoNorte.Net - Todos os Direitos Reservados

O RioGrandeDoNorte.Net seleciona as notícias mais importantes da semana a partir das mais confiáveis fontes de informação setorial. Em algumas delas, agregamos o noticiário de um assunto em um só item, ressaltamos (negritando) ou até comentamos (grifando) a notícia original, caso pertinente.