Author Archives: Neli Terra

About Neli Terra

Neli Terra é jornalista dos setores jurídico e energético (renováveis, O&G), apresentadora e diretora de TV, mãe, madrasta, esposa, filha, irmã. Gaúcha. Movida por desafios.Andarilha por natureza. Apaixonada pelos animais, sonha com um mundo onde todos convivam com respeito e harmonia.

Policiais civis dão as costas aos Deputados na AL

Do Riograndedonorte.net:

As galerias do plenário da Assembleia Legislativa do RN ficaram lotadas nesta manhã de quinta-feira (10) para a votação do projeto de lei nº 110/2014.  O projeto trata do reajuste nos vencimentos dos policiais civis do RN.   Revoltados com as alíquotas diferenciadas propostas pelo PL, agentes e escrivães protestaram, dando as costas ao plenário, enquanto aguardavam a votação. O projeto foi aprovado por 21 votos (3 ausências).
No final da manhã, o  Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol) emitiu uma nota de repúdio ao PL, onde afirmam que a diferenciação no reajuste vai proporcionar aos delegados um salário de luxo e aos agentes e escrivães um salário de miséria. O aumento salarial aprovado foi de 66,5% para delegados e de 35,5% para agentes e escrivães.

image

Agentes e escrivães da polícia civil lotaram as galerias da AL-RN e deram as costas aos Deputados Estaduais, em repúdio ao reajuste menor que o concedido aos delegados. (foto: Marcos Barros)

Abaixo, a nota:

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública, entidade legalmente constituída, reconhecida e registrada junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, vem a público repudiar a aprovação da Lei Complementar a ser votada no dia de hoje na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte.

A desaprovação e aversão ao referido projeto se dá pelo fato do mesmo ter sido construído com a negociação do Executivo exclusivamente com os Delegados, deixando de fora os Escrivães e Agentes de Polícia, através de sua representação sindical.

Fomos todos tomados de espanto e surpresa quando à revelia da Entidade representativa dos Agentes e Escrivães, e até mesmo do Secretário de Segurança que informou não ter sido se quer informado do fato, quando constatamos o irremediável: toda uma luta por melhoria das condições de trabalho, aumento de efetivo, retirada de presos das delegacias do interior e fortalecimento de todos os cargos que compõe a carreira policial Civil foi trocada por alguns mil reais para alguns, deixando de lado aqueles que labutam oferecendo suas vidas nas ruas e tantos outros que adquiriram enfermidades permanentes devido ao escravizador trabalho cartorário.

No dia de hoje não se pode comemorar vitórias! Não estamos construindo uma polícia melhor. Uma Polícia forte não se faz presenteando um grupo que não se reconhece como policiais civis, e sim da “carreira jurídica”. Polícia forte se faz com efetivo suficiente, se faz com estrutura adequada, se faz com gestores que se portem como exemplo a seguir, se faz com motivação e valorização de todos os seus operadores.

O Governo do Estado juntamente com os Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte conseguiram dá mais um passo para adiante do abismo para a Segurança Pública do RN, deixando de lado, ou melhor para trás, os sempre abandonados, porém aguerridos, Agentes e Escrivães.

Nesta manhã, o SINPOL/RN e sua base filiada, Agentes e Escrivães das mais variadas cidades do nosso Estado, vêm à Assembleia Legislativa repudiar o ato covarde do Governo do Estado em oferecer um salário de LUXO aos Delegados de Polícia e de miséria aos Agentes e Escrivães, também servidores de nível superior.

Os Agentes e Escrivães não vendem nem negociam sua dignidade e seu desejo de lutar por uma Polícia Civil estruturada e eficiente, na certeza que a aprovação dessa Lei demonstra claramente a traição dos Delegados não apenas para a Instituição Policial Civil e seus operadores (Agentes e Escrivães), mas principalmente com a sociedade que tem sido vítima da criminalidade e da impunidade que é alimentada pela inoperância da Polícia Investigativa, e que não ver nessa Lei qualquer perspectiva de melhoria da atuação Policial Civil.

Não temos nada a comemorar, mas temos muito por que lutar: lutar por dias melhores, lutar por dignidade, lutar para que um dia possamos deixar de ser meros registradores de boletim de ocorrência, registradores de Termo Circunstanciado de Ocorrência e instauradores de Flagrante Delito, e deixemos de ser meros burocratas da Segurança Pública para sermos uma Polícia Civil séria, comprometida com o combate à criminalidade para que possamos voltar a viver no Estado da paz e não da violência e das injustiças.

SINPOL/RN

A lei entra em vigor no dia 1.º de março de 2015.

Cães ajudam a melhorar a sociabilidade e a saúde

 

Pesquisas sobre o efeito dos animais domésticos sobre a saúde sugerem que eles, especialmente os cães, fomentam a saúde cardiovascular, a resistência ao estresse, os vínculos sociais e a longevidade dos tutores.

amar-os-animais

Conforme a publicação do The New York Times, a pesquisadora Erika Friedmann fez um estudo inovador mostrando que, quando outros fatores não mudam, as pessoas com animais domésticos têm mais chances de sobreviver após receber alta de uma unidade de medicina coronariana.

Professora da Escola de Enfermagem da Universidade de Maryland, ela disse ainda que a posse de um animal está relacionada a menores taxas de pressão arterial, colesterol e triglicerídeos, segundo estudos.

Outras pesquisas concluíram que idosos que levam os cachorros para passear têm mais chances de praticar exercícios regularmente e ter boa forma física que aqueles que caminham com companheiros humanos.

Em novo estudo feito por Friedmann foi encontrado uma resposta fisiológica mais baixa a situações que induzem ao estresse quando se tem um animal.

Já a revista ‘Society & Animals’ publicou uma pesquisa que mostra a melhora de fatores de saúde mental como a solidão.

Na Austrália, pesquisadores concluíram que a posse responsável de animais é associada a interações sociais e senso de comunidade.

Os idosos com animais de estimação mostram significativamente menos insatisfação com o estado social, físico e emocional, segundo os veterinários da Universidade da Califórnia em Davis.

“Viver com animais envolve responsabilidade, a criação de rotinas de alimentação, exercícios e cuidados”, disse Friedmann. “Os benefícios que a pessoa recebe são vinculados a essas responsabilidades”.

Doze artistas, uma causa

ADOTE ARTE & DOE AMOR – exposição coletiva em prol dos animais

nobel exposicao

No próximo dia 10 de abril, a partir das 19h,  na livraria Nobel, acontece a exposição ADOTE ARTE & DOE AMOR. O evento terá renda revertida para duas instituições que assistem animais de rua: Abrigo de Animais Vitória Vitório e Instituto Focinhos Felizes.

Participam da exposição doze renomados artistas do RN:  Coletivo Aboio, Ammer Jacome, Carlos Sérgio Borges, Clarissa Torres, Flávio Freitas, Gustavo Rocha, Hilana Ubarana, Jackie Monteiro, Marcos Girão, Raom Haihai, Ve Barbosa e Viviani Fujiwara.

Esta é a primeira edição da Exposição. A ideia inicial surgiu de uma das artistas, Viviani Fujiwara, e foi inteiramente acatada pela Livraria Nobel Salgado Filho, que está conduzindo a organização e será a sede do evento. É uma oportunidade de ter ou presentear uma obra de obra de arte de um valoroso artista e ainda saber que fez parte de uma ação em prol dos animais necessitados.

A exposição permanecerá de segunda a sexta, de 9 às 19 h, até o dia 03 de maio.

OS BENEFICIADOS:

O Abrigo Vitória Vitório possui mais de 97 cães e mais de 60 gatos, administrado por dona Vitória.
O Instituto Focinhos Felizes, administrado por Hilana Ubarana, resgata animais de rua em situação de risco ou doentes, providencia lar temporário e promove eventos e feiras para adoção.

A exposição ADOTE ARTE, DOE AMOR, une aqueles que têm amor pela Arte e pelos Animais.

SERVIÇO:

ADOTE ARTE, DOE AMOR
Local:  Livraria Nobel – Av. Salgado Filho, defronte ao Hospital Walfredo Gurgel
Data: de 10/04 a 03/05
Horário: Das 9h às 19h
Entrada franca
Informações: (84)3613-2007

 

Protetores de animais se unem em debate

Amanhã (sexta,07), representantes de grupos de protetores de animais e instituições voltadas para o bem-estar animal se reúnem para debater assuntos que envolvem a defesa e o bem-estar dos animais da capital potiguar.  A superpopulação de gatos nas ruas e as estratégias para reduzir a proliferação desses animais de forma pacífica e digna, de forma a modificar essa realidade em Natal estão entre os principais temas a serem debatidos. No âmbito da política municipal, alguns avanços já estão sendo obtidos, com proposituras de criação de leis que tornem crime passível de multa entre R$ 2 mil e R$ 4 mil o  maltrato de animais, sendo o valor revertido para ONGs de proteção animal, e a instituição de programas de incentivo à adoção de animais de rua. A reunião está marcada para as 19h, no auditório da Livraria Siciliano, no Shopping Midway Mall. O evento é aberto a todos os interessados. Basta comparecer ao local na data e  horário indicados. semana meio ambiente

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de ônibus urbano no bairro Lagoa Azul

Natal – Moradores protestam por falta de ônibus

Moradores do bairro Lagoa Azul, Zona Norte de Natal, interditaram a rua em frente à prefeitura da capital hoje pela manhã, em protesto pela falta de linhas de  transporte coletivo no bairro.  A linha que circulava pelo bairro foi desativada há sete meses, após a falência da empresa responsável, e até hoje não foi retomada por outra empresa.

Os moradores solicitaram uma audiência com o prefeito para resolver a questão.

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de ônibus urbano no bairro Lagoa Azul

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de ônibus urbano no bairro Lagoa Azul (foto: Marcos Barros)

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de ônibus urbano no bairro Lagoa Azul

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de ônibus urbano no bairro Lagoa Azul (foto: Marcos Barros)

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de ônibus urbano no bairro Lagoa Azul

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de transporte urbano no bairro Lagoa Azul (foto: Marcos Barros)

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de ônibus urbano no bairro Lagoa Azul

Moradores da zona norte da capital potiguar protestam pela falta de transporte urbano no bairro Lagoa Azul (foto: Marcos Barros)

Bloqueio das contas do Estado pode atrasar pagamento do salário dos servidores

O procurador-geral do Estado, Miguel Josino Neto, alertou essa tarde para o risco de atraso nos pagamentos dos salários dos servidores estaduais. Ele explicou que a Conta Única do Estado do RN não possui saldo suficiente para cobrir a determinação do Tribunal de Justiça do RN de bloquear R$5,5 milhões, ocorrida ontem (5/2). Segundo o procurador-geral, o saldo atual da conta única é de pouco mais de um milhão de reais. Com isso, todos os recursos que forem chegando serão retidos, até que se complete o valor determinado pela justiça, o que pode demorar vários dias.

miguel josino

O procurador-geral do Estado, Miguel Josino Neto, fala à imprensa sobre o bloqueio dos recursos do RN. (foto: Marcos Barros)

A decisão de bloquear os recursos do governo do RN foi tomada pelo desembargador Francisco Saraiva Sobrinho e se destina  ao pagamento de valores referentes ao plano de cargos, carreiras e rendimentos dos servidores da Fundação José Augusto.

Os valores se referem ao período entre 17 de agosto de 2012 e 31 de janeiro de 2013, incluindo a gratificação natalina do ano passado, para servidores ativos, inativos e pensionistas. O desembargador ainda determina que o secretário estadual de administração Antônio Alber da Nóbrega seja intimado para executar a ordem de imediato, sob pena de ir para a prisão caso não o faça. Saraiva Sobrinho ainda destaca que caso os R$ 5,5 milhões não sejam suficientes para os pagamentos e a decisão não seja cumprida espontaneamente pelos próximos meses, novos bloqueios podem ser feitos.

Clique aqui para ler a notícia publicada pelo Novo Jornal

Empresários natalenses debatem tendências mundiais para o varejo

Na próxima quinta-feira (31), a partir das 8h, a diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal recebe associados e lojistas em geral para um café da manhã e um workshop que abordará as principais novidades e tendências mundiais para o setor varejista, apresentadas durante a 102ª edição da National Retail Federation – NRF 2013 e na Feira Retail’s Big Show. O evento, que é o maior e mais tradicional do varejo mundial, foi realizado de 13 a 16 de janeiro, em Nova Iorque.
O workshop, que acontece no auditório da CDL Natal, contará com presença dos oito diretores da CDL Natal, que estiveram presentes na NRF 2013, e do consultor, Fred Alecrim, que irá apresentaras tendências que vão nortear os caminhos do varejo para o empresariado potiguar. Durante o workshop será feito um resumo do que foi abordado nas palestras destaques da feira, proferidas pelo ex-secretário geral da ONU e ganhador do Nobel da Paz, Kofi Annan, e por um dos maiores especialistas em redes sociais e tecnologia, autor do best seller Socialnomics, Erik Qualman. Na oportunidade também serão abordados outros temas de interesse para o varejo como:marketing, branding, operação em lojas, varejo digital, tendências de varejo,tecnologia, merchandising, entre outros.

 

Workshop contará com presença dos oito diretores da CDL Natal, que estiveram presentes na NRF 2013, e do consultor, Fred Alecrim.

Workshop contará com presença dos oito diretores da CDL Natal que estiveram presentes na NRF 2013 e do consultor Fred Alecrim.

Pra descontrair…

Nos últimos dias, os potiguares assistiram de camarote e participaram pelo twitter do turbilhão de mensagens postadas, depois que o ex-secretário de desenvolvimento econômico do governo Rosalba declarou seu descontentamento com os comentários acerca das realizações (ou da falta delas) ocorridas durante sua temporada no primeiro escalão do governo do RN.  A postura do ex-secretário foi amplamente questionada por formadores de opinião de diversos segmentos no Estado. Principalmente, por, segundo eles,”tentar ocultar sua inércia com acusações infundadas” a empresários e líderes setoriais de atuação comprovada no RN.

O episódio inspirou o sempre bem-humorado chargista  Tulio Ratto, que publicou a charge abaixo.

Divirta-se!

charge de Tulio ratto sobre mimimi de Benito Gama

charge de Tulio ratto sobre queixas de Benito Gama

Governo do Estado assume show pirotécnico no réveillon em Natal

Publicado no De Fato.com:

A governadora do RN, Rosalba Ciarlini, anunciou neste sábado (22) que o Governo do Estado do Rio Grande do Norte vai realizar o show pirotécnico no réveillon de Natal. Os fogos de artifício serão montados em estruturas na Praia de Ponta Negra e na Ponte Newton Navarro, nesta contemplando as festas nas praias do Meio, dos Artistas, Areia Preta, Redinha e Santa Rita.

Governadora tomou a frente para que a capital pudesse manter a tradicional queima de fogos, tão apreciada pelos natalenses e turistas.

Governadora tomou a frente para que a capital pudesse manter a tradicional queima de fogos, tão apreciada pelos natalenses e turistas.

“A queima de fogos em Ponta Negra e nas praias dos Artistas, do Meio e Redinha já é uma tradição entre os natalenses. Além disso, Natal está recebendo milhares de turistas neste momento. Seria um desgaste desnecessário para a cidade não realizar a queima de fogos”, disse a governadora Rosalba Ciarlini ao explicar a necessidade do Governo assumir a festa que normalmente é custeada pela Prefeitura do Natal, porém, atualmente, o Executivo Municipal passa por dificuldades financeiras para promover o evento.

Na manhã deste  sábado (22), a Governadora esteve reunida com o secretário de Estado do Turismo, Renato Fernandes, a quem delegou a organização e a condução dos procedimentos para realizar a queima de fogos na cidade do Natal durante o réveillon nos pontos tradicionais.

“O Governo do Estado cumpre, assim, o seu papel de estar próximo do cidadão e aproveito para convidar o natalense a participar da queima de fogos, festa que já é tradição, para saudar um 2013 de prosperidade, paz e harmonia”, salientou a Governadora.

De acordo com o secretário Renato Fernandes, a iniciativa mostra o compromisso do Governo com o turismo, setor responsável por uma das maiores gerações de emprego e renda no estado. “Isso mostra a sensibilidade da governadora Rosalba Ciarlini para com o turismo no RN. Cerca de 10 mil turistas estão em Natal nesta época do ano e não poderíamos deixar de prestigiá-los nesse momento festivo”, observou.

Clique para ir à publicação original

 

Em Natal, ‘Papai Noel’ resgata a cidadania de crianças carentes

Na entrada da cidade, a estrela dos Reis Magos sinaliza que é Natal. Na capital brasileira cujo nome se confunde com uma das datas cristãs mais comemoradas no mundo, existe um Papai Noel que visita os pobres não somente uma vez ao ano, não carrega um saco vermelho, nem é conduzido num trenó. Afora os clichês que envolvem a lendária história do bom velhinho, a prática da caridade é uma constante na vida do jornalista Flávio Rezende há pelo menos 22 anos, quando escolheu viver numa das regiões mais violentas e subjugada ao descaso social e administrativo.

“Surgiu do acaso, quando pela primeira vez eu fui ao bairro de Mãe Luiza e vi uma casa à venda”, relembra Rezende. Mãe Luiza é um bairro localizado na Zona Leste de Natal, às margens do Oceano Atlântico, cujos casebres são ocultados pelos luxuosos arranha-céus à beira-mar. A localidade é uma das quais ocorre o maior número de assassinatos em Natal, com a maioria dos mortos envolvidos com drogas, roubos ou execuções. “Eu reformei a casa, casei e comecei a conhecer o cotidiano do bairro. A pobreza e a violência me impressionaram. Eu estava predestinado a ajudar aquele povo”, afirma Rezende.

Flávio Rezende monta árvore de Natal(Foto: Ricardo Araújo/G1RN)

Flávio Rezende monta árvore de Natal
(Foto: Ricardo Araújo/G1RN)

Na garagem do imóvel, começou a receber crianças e adolescentes para aulas de violão, balé, capoeira e alfabetização. Suas ações começaram a ser reconhecidas pelos moradores do bairro e mais pessoas seguiram o seu exemplo e se juntaram ao grupo de voluntários do que veio a ser, em 2005, a Organização Não-Governamental Casa do Bem, com sede própria, erguida num terreno vizinho à casa na qual morava, que fora doado por um empresário.

A construção do imóvel que hoje recebe centenas de crianças em diversificados programas de inclusão social, foi financiada pela Lei de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo, do Governo do Rio Grande do Norte. “Se não tivéssemos sido contemplados pela Lei, não teríamos construído a Casa”, comenta Rezende. Hoje, a sede da ONG abriga salas de aula, biblioteca, sala de dança, capoeira, academia e um mini-laboratório de produção de vídeo.

Atualmente, a Casa do Bem atende 2.800 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos. Semanalmente, uma psicóloga voluntária recebe pais de crianças atendidas pela ONG para acompanhamento psicológico em grupo, além de advogados que orientam mães e pais quanto aos processos de separação, guarda dos filhos e procedimentos jurídicos diversos.

Apesar da gama de projetos oferecidos pela entidade, a manutenção da qualidade dos serviços é um problema rotineiramente enfrentado por Rezende. “Nossa sorte é que o projeto desperta o interesse de voluntários. Se não fossem eles, que chegam aqui de coração aberto e oferecendo seus trabalhos gratuitamente, isto aqui não existiria. Eles são extremamente importantes”, ressalta.

Por mês, as despesas da instituição giram em torno de R$ 10 mil. Parte delas era financiada pela Prefeitura de Natal com um repasse mensal de R$ 3 mil. Entretanto, o município não efetua o depósito do valor há pelo menos cinco meses, o que tem agravado a situação da entidade. Para compor o montante necessário para não gerar dívidas ao final de cada mês, a Casa do Bem realiza bazares e recebe doações em dinheiro e em produtos de limpeza, alimentos, material escolar e todos os equipamentos utilizados nas aulas de capoeira, balé, futebol, atletismo, entre outras práticas esportivas.

A história da Casa do Bem se confunde com a história de vida de Heberth Gleydson, hoje professor de balé na ONG. Nascido e criado em Mãe Luiza, viu a violência ao longo dos seus 24 anos em diversas nuances e até mesmo dentro da sua casa, com um irmão infrator e viciado em drogas. “Se não fosse a Casa do Bem, eu poderia ter me rendido ao que vi e ainda vejo hoje em dia. Ações como as que são desenvolvidas aqui afastam as crianças da criminalidade e proporcionam novas perspectivas de vida. Eu sou o que sou hoje, por causa das oportunidades que tive aqui”, afirma Gleydson. Para Flávio Rezende, a caridade e ajuda ao próximo devem ser uma prática diária, independente de datas, simbolismos religiosos ou interesses políticos.