Author Archives: Neli Terra

About Neli Terra

Neli Terra é jornalista dos setores jurídico e energético (renováveis, O&G), apresentadora e diretora de TV, mãe, madrasta, esposa, filha, irmã. Gaúcha. Movida por desafios.Andarilha por natureza. Apaixonada pelos animais, sonha com um mundo onde todos convivam com respeito e harmonia.

Crise financeira de Natal leva prefeito a convocar secretariado

Da editoria do RGNet:

O prefeito de Natal, Ney Lopes Jr, convocou todo o primeiro escalão do município para uma reunião emergencial. O objetivo é buscar caminhos que ajudem a minimizar a situação econômico-financeira por que passa a capital potiguar.  Ney Jr explicou que para pagar o funcionalismo municipal (somente os servidores efetivos), são necessários R$40 milhões de reais. Porém, até agora,  o caixa da prefeitura só dispõe de R$7 milhões.

Entre as alternativas apontadas, estão o oferecimento de descontos atrativos para os integrantes da dívida ativa do município e a concessão de reduções no valor do IPTU 2013.  O procurador geral do município, Francisco Wilkie Rebouças Chagas Júnior, explicou que os sucessivos bloqueios de recursos do município têm contribuído para que a situação se agrave. Ele acredita que a situação já começa a ser controlada e que os valores bloqueados devem começar a voltar aos cofres da prefeitura nos próximos dias, o que, segundo ele, vai ajudar a reduzir esse déficit.

Para o prefeito de Natal, o momento é de buscar soluções imediatas: “Nessa reunião com o secretariado eu venho buscando usar de criatividade, porque recursos não há”, afirmou. “Hoje temos em caixa apenas sete milhões de reais. Evidente que temos ainda algumas parcelas a receber, de ICMS, de FPM, dos bloqueios judiciais e, com isso, eu pretendo conseguir atingir entre 60 e 70% da folha. Além disso eu determinei que qualquer despesa acima de R$50.000 deve passar pelo gabinete do Prefeito para aprovação”, informou Ney Lopes Jr.

O prefeito informou também que, diante da grave crise financeira da capital,  está em busca de parcerias para viabilizar a queima de fogos, já tradicional no Reveillon de Natal e que já é bastante esperada, principalmente pelos turistas que escolhem a capital potiguar para passar essa data.

 

MP apresenta radiografia ao Prefeito eleito de Natal

O Procurador-Geral de Justiça, Manoel Onofre de Souza Neto, recebeu na manhã desta segunda-feira (17) o prefeito eleito de Natal, Carlos Eduardo e alguns indicados para ocupar o primeiro escalão da próxima gestão, em audiência na sede do Ministério Público Estadual, em Candelária.

Junto com os promotores de Justiça da capital, o procurador apresentou uma radiografia dos serviços públicos municipais, com o objetivo de contribuir para a melhoria do atendimento à população natalense pelo próximo gestor.

Além das dificuldades, os promotores também deram sugestões que demandam ações articuladas e planejadas do Município para a próxima gestão. O documento foi elaborado a partir do trabalho desenvolvido pelo Ministério Público e de contribuições vindas de diversas instituições da sociedade civil.

Dentre os pontos destacados pelo Ministério Público para o prefeito eleito estão: a reestruturação do Sistema Municipal de Atendimento Socioeducativo que hoje beira a falência; fortalecimento dos Conselhos Tutelares; estruturação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) e destinação de recursos financeiros ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente; conclusão do Plano Municipal de Saneamento Básico de Natal; implementação e ampliação da coleta seletiva; reestruturação completa da Urbana; estabelecimento de uma política municipal de mobilidade urbana; investimento na qualificação e aumento das equipes de fiscalização da Semurb.

Promotores de justiça, prefeito eleito de Natal e comitiva assistem apresentação preparada pelo MPE do RN

Promotores de justiça, prefeito eleito de Natal e comitiva assistem apresentação preparada pelo MPE do RN

Também foram sugeridas ações como uma auditoria no Instituto Municipal de Previdência – Natalprev – ; remoção de obstáculos das calçadas; criação de abrigo público para os idosos;  realização de concurso público para a rede municipal de saúde; estruturação do Procon Municipal e da Covisa,  finalização do processo de regulamentação das Zonas de Proteção Ambiental (ZPAs);  revitalização do Parque da Cidade e implementação de um plano de manejo; a recuperação da Praia de Ponta Negra; a reestruturação da Funcarte; a instituição da ficha limpa para os servidores públicos municipais, inclusive comissionados ; nova licitação para a concessão de transporte público; concurso público para as AMEs/UPA ou realização de contratação com OSCIPs que preencham efetivamente os requisitos legais.

 

Prefeito eleito Carlos Eduardo Alves assiste à apresentação do MPE do RN

Prefeito eleito Carlos Eduardo Alves assiste à apresentação do MPE do RN

 

À noite, o portal G1 publicou matéria detalhando a reunião:

Ao longo de quase três horas de reunião, realizada na sede da Procuradoria Geral de Justiça, o prefeito eleito de Natal, Carlos Eduardo, ouviu de 11 promotores e do procurador-geral de Justiça, Manoel Onofre de Souza Neto, relatos de problemas em quase todas as áreas da administração pública municipal. O caos administrativo que se instalou em Natal ao longo dos últimos anos, segundo o Ministério Público Estadual, resultou numa preocupação coletiva das Promotorias que atuam na defesa dos interesses da coletividade. Em conjunto, os promotores formataram uma ‘Pauta de Sugestões Institucionais’, documento que foi entregue ao prefeito eleito na manhã desta segunda-feira (17).

O documento traz, em suas 27 páginas, um resumo do que foi batizado pelos próprios promotores como uma ‘radiografia’ da situação atual dos serviços públicos na capital potiguar. A elaboração da Pauta ficou sob a responsabilidade dos coordenadores dos Centros de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça, após colheita de informações com membros do Ministério Público, entidades e órgãos da sociedade civil que atuam nas diversas áreas que compõem os serviços básicos da administração pública.

O documento, assinado pelo promotores que coordenam os Centros de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça (Caop) Criminal, Fernanda Arenhart; da Infância e Juventude, Leonardo Nagashima; do Meio Ambiente, Rachel Germano; da Inclusão, Rebecca Nunes e do Patrimônio Público, Isabel Menezes, foi dividido em oito pontos que trazem informações acerca da atual situação dos serviços públicos essenciais e propõe melhorias para cada problema identificado.

Leonardo Nagashima, promotor da Infância e Juventude, detalhou carências na assistência social a crianças e adolescentes, principalmente aqueles em situação de rua e/ou envolvidas com drogas e cobrou empenho na reestruturação de estabelecimentos que tratem do Serviço de Acolhimento Institucional, como os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência de Assistência Social (Creas). Sugeriu-se, ainda, a estruturação da rede de apoio aos menores, com o fortalecimento dos Conselhor Tutelares.

Em relação ao Meio Ambiente, a promotora Rachel Germano, apontou que existem deficiências nos eixos estruturantes e operacionais, principalmente na execução dos projetos voltados à proteção do Meio Ambiente. Ela cobrou a conclusão do Plano Municipal de Saneamento Básico, dentre outros pontos, e denunciou que, em 2011, cerca de R$ 13 milhões destinados aos Fundos Municipais de Meio Ambiente e Urbanismo foram desviados para serem aplicados em outras áreas da administração municipal.

Na área criminal, a promotora Fernanda Arenhart sugeriu a utilização dos guardas municipais como agentes promotores e defensores da cidadania, bem como melhorias na prestação de serviços destes servidores municipais. A promotora Rebecca Nunes, do Caop Inclusão, listou dificuldades na questão de acessibilidade nas calçadas da cidade, bem como a falta de prestação de serviços adequados à população idosa e sugeriu melhorias, como a criação de residências inclusivas para a população idosa.

As promotorias de Saúde e Patrimônio Público, representadas pelas promotoras Elaine Cardoso e Isabel Siqueira, respectivamente, sugeriram a realização de concurso público para a área da Saúde. “A Saúde de Natal não está nem na UTI pois não existem vagas nas unidades públicas municipais. A situação é lamentável”, enfatizou Elaine Cardoso. Ela requereu, ainda, regularização e transparência nos repasses públicos para esta área da administração pública e também o controle de carga horária dos profissionais.

Já o Patrimônio Público sugeriu a aprovação da Lei da Ficha Limpa para a nomeação de cargos comissionados, licitação para a limpeza pública, gestão de medicamentos, extinguir o convênio com a Ativa (dentro de um cronograma de recrutamento de pessoal via concurso público), realização de concurso para a Semurb, pagamento de fornecedores por ordem cronológica, revisão dos contratos e reavaliação da viabilidade econômica do contratos com o Novotel Ladeira do Sol (onde funcionam as Secretarias Municipais de Saúde e Educação), extinção da Alimentar e auditoria no Natalprev e nos atos da gestão que se encerrará no final deste mês.

A promotora do Caop Cidadania, Danielle Andrade, cobrou o cumprimento do repasse de 25% do valor da arrecadação municipal para a Educação e destacou que aproximadamente R$ 151 milhões deixaram de ser repassados para as escolhas municipais durante a gestão atual. Ela sugeriu, ainda, a reestruturação do Procon e Covisa Municipal.

Ao final da reunião, o procurador-geral de Justiça agradeceu ao prefeito eleito e afirmou que o Ministério Público Estadual está disposto a contribuir, com sugestões, para a melhoria dos serviços públicos municipais. Em tom de parceria, Carlos Eduardo afirmou que todas os apontamentos feitos pelos promotores serão avaliados e o melhor para a população natalense será buscado. Ele fez, porém, uma ressalva. “O MP e outras instituições devem ser parceiras da Prefeitura, mas sem revogar nossos limites”, disse Carlos Eduardo.

Clique aqui para ver a publicação original do G1

Na mira do MP, prefeita de Natal tem gastos de rainha

Matéria publicada pela Revista Veja neste sábado, 24, detalha os gastos mensais da prefeita afastada. Confira:

Folha salarial de dezenove funcionários domésticos, como motorista, faxineira, governanta e secretária: 21 500 reais. Gastos com roupas e relógios: 5 800 reais. Viagens internacionais: 35 000 reais. Reparos na casa: 11 600 reais. Esses são alguns dos gastos mensais de Micarla de Sousa (PV), afastada da prefeitura de Natal no mês passado sob acusação de desviar dinheiro de contratos públicos. A conta chegava a 180 000 reais por mês – mais do que todo o ganho declarado por Micarla durante um ano, de 168 000 reais (seu salário era de meros 14 000 reais).

A investigação do Ministério Público do Rio Grande do Norte começou em 2011 e detectou problemas em várias áreas da prefeitura. Os primeiros indícios de irregularidades surgiram em contratos da Secretaria de Saúde, que somavam 65 milhões de reais – e, segundo os promotores, eram superfaturados. O episódio alcançou, por acaso, a pasta da Educação. Em apreensões feitas nas casas de secretários municipais, foram encontradas planilhas sobre distribuição de propina. Esses documentos informavam que Micarla ficava com 10% do valor total dos contratos de uniformes escolares e merenda. O marido da prefeita, Miguel Weber, levava 5% dos uniformes e 2% da merenda, de acordo com as planilhas. Só nesse caso, concluiu o Ministério Público, o casal amealhou 194 000 reais. Foi nesses arquivos que os promotores localizaram as tabelas com os gastos pessoais da prefeita afastada de Natal, totalmente incompatíveis com os seus rendimentos – ao menos os oficiais.

A irregularidade típica do dinheiro sujo – que não cai todo mês na conta, como o salário dos funcionários honestos – ajuda a explicar o malabarismo que assessores de Micarla tinham de fazer para lidar com os problemas bancários da chefe. Francisco de Assis, coordenador da Secretaria de Saúde mas na prática secretário particular da prefeita, era um dos mais atarefados. Em uma das interceptações autorizadas pela Justiça, Micarla lhe enviou a seguinte mensagem de celular: “Assis, dá uma olhada na minha conta e nos meus cartões. Me diga quanto eu tenho disponível e veja se minha conta tá o.k. ou se voltou algum cheque”. Em seguida, Assis respondeu: “Saldo devedor de 27 500 reais. Temos que resolver essa situação, pois os cartões estão no momento bloqueados”. Em outra, ele ligou para a gerente da prefeita no Banco do Brasil. Perguntou como estavam os saldos da conta-corrente e dos cartões de crédito de Micarla, porque ela viajaria para Miami. A gerente informou: “Entrou um cheque hoje e faltaram 200 reais. O total do saldo devedor é 32 900 reais. O cartão dela está com restrições”. Em algum momento, pressupõe-se, a conta deixou o vermelho, já que Micarla continuou com crédito. Mas só no banco. Entre a população, não se pode dizer o mesmo: a rejeição é de 92%. Descrédito total.

 

92% de rejeição – Micarla de Sousa nega as acusações, mas não convence a população (foto: Carlos Santos/D.A.Press)

Clique aqui para ir à publicação original

Prefeita afastada de Natal é citada em novas irregularidades

O jornalista Diógenes Dantas, responsável pelo Portal NoMinuto comenta o relatório entregue pelo atual prefeito de Natal, sobre a situação do município e as condutas efetivadas pela prefeita afastada Micarla de Sousa, durante a gestão dela. Confira:

Como havia prometido, o prefeito de Natal, Paulinho Freire (PP), encaminhou ao Ministério Público um relatório sobre a atual situação financeira e orçamentária.

O documento põe mais lenha na fogueira das acusações contra a ex-gestora Micarla de Sousa, afastada da prefeitura por suposto envolvimento na Operação Assepssia.

Paulinho Freire apresentou um festival de irregularidades. São quinze no total:

1. Excessos de contratos emergenciais;
2. Ausência de publicações de extratos de contratos;
3. Não apuração pelos secretários das responsabilidades pelas irregularidades ou falhas encontradas;
4. Ausência de acompanhamento nas contratações e nos convênios, gerando lapso temporal (interrupções) para a celebração de aditivos;
5. Processos contendo certificados de regularidade fiscal, adulterados e/ou vencidos;
6. Utilização de decisão judicial vencida para pagamento na área de saúde;
7. Ausência de planejamento;
8. Itens do patrimônio mobiliário e imobiliário sem registro no tombamento;
9. Atraso na apresentação de prestações de contas em tempo hábil;
10. Excesso de pagamento por indenização em razão de falhas administrativas;
11. Ausência da indicação de fiscal de contratos e celebração de aditivos sem obediência aos requisitos necessários;
12. Ausência de relatório mensal do gestor de contratos ou dos convênios;
13. Ausência de apresentação dos documentos necessários para o controle de diárias e passagens aéreas;
14. Solicitações de pagamentos por indenização com fonte 183 o que é proibido pelo Tribunal de Contas da União;
15. Possíveis pagamentos sem empenho e registro.

O relatório do prefeito Paulinho Freire é preliminar. Dessa toca deve sair mais coelho.

 

Micarla de Sousa e Paulinho Freire clicados juntos no início do mandato. (Foto Jornal de Fato)

Para ver a publicação original, clique aqui

Setor eólico brasileiro revisa Carta dos Ventos

Depois da reunião desta segunda-feira, com a presença do Governador Jaques Wagner, os representantes de instituições ligadas ao setor eólico, que participam da 4ª edição do Fórum Nacional Eólico, voltaram a se reunir a portas fechadas hoje (13/11). O encontro serviu para finalizar a minuta da atualização da Carta dos Ventos.

A Carta é o documento firmado entre os envolvidos no setor eólico e o poder público (governantes e parlamentares, principalmente), que expressa as necessidades e anseios do setor e visa incrementar o desenvolvimento da atividade no Brasil.  Esta é a primeira atualização do documento, desde que foi criado em 2009.

“Há várias questões a serem revistas, pois quando a carta foi escrita estávamos em outro momento. Não havia os leilões, por exemplo”, explica Jean-Paul Prates. Além dele, o diretor de meio ambiente do CERNE, Hugo Alexandre, também participou do encontro. “A questão das linhas de transmissão tem que ser vista com prioridade, pois hoje temos parques prontos, que não conseguem enviar a energia que produzem”, afirmou.

Depois de elaborada, a minuta será encaminhada ao Ministério das Minas e Energia, para análise e posterior aprovação. Além do governo Federal, a Carta deve receber o aval das casas legislativas e de todas as instituições ligadas ao setor. Só então será publicada.

Encontro a portas fechadas reuniu empresários, CERNE, ABEEólica, CTGÁS-ER, ONS e o governador Jaques Wagner, da Bahia.

Exclusivo! Propaganda enganosa gera conflito em loja de Natal

Um caso de propaganda enganosa ocorrido hoje em Natal felizmente terminou bem para alguns clientes que acionaram o Procon Estadual. Uma loja de materiais de construção divulgou a oferta, válida somente neste sábado (21/10) de um determinado piso que daria direito à argamassa grátis. A   publicidade foi exibida durante o intervalo do último capítulo da novela das oito, na Rede Globo, na noite anterior.
Dezenas de pessoas foram atraídas pela oferta, mas, ao chegar na loja, eram informadas de que receberiam somente um pacote de argamassa a cada 20 metros quadrados de piso adquiridos e que isso estava posto no VT veiculado, em letras miúdas na parte inferior da tela.  Sem conseguir acordo com o gerente, os clientes insatisfeitos acionaram o coordenador do Procon RN, Araken Farias, que foi ao local e informou aos responsáveis as irregularidades. Na presença do coordenador, o gerente da loja recuou.

Confira o vídeo que mostra o ocorrido, e também dicas sobre propaganda. O vídeo foi gravado por  um dos clientes.

Notas falsas de R$ 3 são encontradas em cidade do RN

Publicado no Portal G1 RN:

Notas falsas de R$ 3 foram encontradas no município de Caicó, no Rio Grande do Norte, neste sábado (1º). De acordo com a Polícia Civil, a denúncia partiu de um morador, que encontrou uma carteira com as 34 notas falsificadas.

Segundo a polícia, o homem, cuja identidade está sendo mantida em sigilo, disse que a carteira estava na porta da casa dele e que, ao abri-la e perceber as cédulas fraudulentas, se dirigiu imediatamente à delegacia.

“As notas têm o tamanho, a cor e o papel semelhantes aos de uma cédula de R$ 2. Aparentemente foi reproduzida em papel moeda. Mas alguns símbolos da original não constam nas notas fraudulentas”, explicou o agente da Delegacia Regional de Caicó.

Cédulas falsas encontradas no RN (Foto: Eduardo Dantas/Arquivo pessoal)

A polícia investiga o caso. Ainda não há suspeitos do crime. Atualmente circulam no país apenas cédulas de R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100.

A pena para quem falsifica moeda varia de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa. Aquele que a coloca em circulação, após atestar sua falsidade, também pode ser preso por até dois anos.

Clique aqui para ver a publicação original

Jazigo virtual – RN ganha rede social para mortos

Publicado no G1-Rio Grande do Norte:

Uma rede social, criada por três amigos na cidade de Caraúbas, na região do médio Oeste do Rio Grande do Norte, está utilizando uma plataforma para a construção de perfis de pessoas que já morreram. “É uma ideia pioneira em nosso estado”, afirma Antônio Farias, um dos idealizadores do site www.iheaven.me (algo como: eu no céu), que já conta com mais de 100 usuários cadastrados e dezenas de perfis criados.

A ideia surgiu durante um bate-papo descontraído numa mesa de bar, onde estavam o advogado Canindé de Freitas, o cientista da computação Luiz Júnior e o próprio Antônio Farias, que também é formado em ciência da computação. Os três amigos pretendem fazer o lançamento oficial da página numa data que não poderia ser mais sugestiva: “Dia 2 de novembro, Dia de Finados”, disse Canindé. “O cadastro dos perfis é inteiramente gratuito, basta acessar e se cadastrar”, complementou.

Rede social para os mortos já conta com mais de 100 usuário e será lançada no Dia de Finados
(Foto: Reprodução)

Antônio Farias explicou ao G1 que a plataforma funciona da seguinte maneira: “Depois de se cadastrar, o usuário tem a opção de fazer um “perfil de jaz”. Trata-se de uma página virtual exclusiva para uma pessoa falecida, um perfil que contém as datas de nascimento e morte, nome e biografia”.

Os criadores dos perfis, ainda de acordo com os criadores, interagem entre si e prestam homenagens aos entes que já partiram. Para isso, existem ferramentas disponíveis no site de relacionamentos. “Os vivos podem prestar suas homenagens e deixar mensagens para os que se foram. O I Heaven também pode ser acessado com o login e senha do Facebook, porque funciona como um aplicativo compatível ao da rede social”, acrescentou.

“Os administradores das contas dos mortos podem postar fotos, mas os perfis dos falecidos não possibilitam ações de interação. Os únicos que podem prestar homenagens e deixar recados são os criadores dos perfis, no caso, as pessoas vivas”, esclareceu Antônio Farias, observando que o bloqueio de ações foi criado para que ninguém seja surpreendido recebendo mensagens como se fossem enviadas por pessoas mortas.

Este mesmo gerenciador também possibilita vinculação entre os perfis dos mortos e das pessoas que não administram – o que é denominado na plataforma de “solidarizar-se”.

Ele conta que o site surgiu com o intuito de virtualizar as homenagens já prestadas aos mortos fora da web. Apesar da existência de perfis dedicados a famosos, como os cantores Michael Jackson e Elvis Presley, a predominância no site I Heaven é de pessoas próximas, amigos e familiares. “O nosso foco é justamente agregar perfis de entes queridos, e não os de pessoas famosas”, disse Antônio Farias.

O engenheiro civil José Silvio Viana da Silva Tavares Júnior, natural de Caraúbas, criou dois perfis no I Heaven. Um deles homenageia o tio, Assis, falecido há seis meses. O outro, só pra contrariar o que prega o I Heaven, é do piloto brasileiro Ayrton Senna, que faleceu em 1994. “Eu fiz os dois perfis para homenagear pessoas que eu sempre admirarei”, contou o engenheiro.

José Silvio disse ainda que os perfis dos mortos que ele tanto aprecia foram criados para que nunca caiam no esquecimento. “Já que eles não estão mais aqui, resta ao menos a lembrança virtual. Essa nunca se apaga”, completou.

Clique aqui para ver a publicação original

Prefeitura de Natal é investigada por devastação em mangue

Publicado no Blog Panorama Político, na Tribuna do Norte:

A Prefeitura de Natal está sendo investigada pelo Ministério Público pela suspeita de devastação em área de mangue para execução das obras de mobilidade urbana na avenida Felizardo Moura, no bairro Nordeste.

Através da portaria 013/2012 da 12ª Promotoria de Justiça foi instaurado o inquérito civil que tem, objetivamente, como finalidade “apurar notícias sobre a possível devastação de área de mangue sem licença ou autorização para a execução de obras de mobilidade urbana na Av. Felizardo Moura, no Bairro Nordeste”.

As primeiras diligências do MP foram para solicitar a Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura e a pasta de Meio Ambiente e Urbanismo cópias de todos os projetos, estudos licenças e processos de licenciamentos relacionados às obras de mobilidade urbana, principalmente as referentes ao alargamento das Avenidas Felizardo Firmino de Moura, Industrial João Francisco da Motta e construção do Viaduto da Urbana.

Foto: arquivo ASPGE

Clique aqui para ir à publicação original

Novo aeroporto deve ficar pronto antes do prazo

Publicado no caderno Economia da Tribuna do Norte:

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai antecipar em um mês a conclusão da análise do projeto básico do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, prevista inicialmente para o dia 20 de outubro. A informação é de Rubens Vieira, diretor de Infraestrutura Aeroportuária da Anac, que visitou hoje (21) pela manhã o canteiro de obras junto a governadora Rosalba Ciarlini. Com a antecipação, também foi antecipada em um mês a previsão para inauguração do aeroporto.

O aeroporto de São Gonçalo do Amarante será concluído até março de 2014, e não mais em abril, como estava previsto anteriormente. A data foi anunciada hoje pela manhã pelo consórcio Inframérica, que conquistou em leilão o direito de erguer e administrar os terminais de cargas e passageiros. Para entregar a obra a tempo, o consórcio ampliará as frentes de trabalho e o valor aplicado na fase inicial. Atualmente, 500 homens trabalham na obra, incluindo o Exército e a Infraero. O número deverá chegar a até 2,5 mil, segundo o diretor-executivo do consórcio Antonio Droghetti. O restante dos trabalhadores ainda serão contratados.

Foto: O Nordeste

A governadora Rosalba Ciarlini preferiu não fixar uma nova data para a emissão da ordem de serviço dos acessos do aeroporto de São Gonçalo do Amarante. A ordem seria emitida hoje, segundo informou a Prefeitura de São Gonçalo. Segundo a governadora, a emissão da ordem de serviço depende da análise da Caixa Econômica Federal (CEF), que liberará os recursos necessários. Rosalba também aguarda resposta da presidenta Dilma Rousseff, que pretende assinar a ordem em Brasília.

Clique aqui para ler a publicação original